Lidando com as emoções

Você pode ter descoberto que tem câncer, pode estar em tratamento ou acabando o tratamento ou ainda, ter um amigo/familiar com câncer. Ter câncer muda a sua vida e a vida das pessoas ao seu redor. Algumas das mudanças que você pode enfrentar incluem:

  • Sentimentos diversos que vêm e vão durante ou após o tratamento.
  • Necessidade de ajuda para tomar conta das crianças.
  • Rotina diária alterada devido as consultas e sessões de tratamento.
  • Relacionamento com outras pessoas e como contar a elas sobre o problema.
  • Seu dia-a-dia no trabalho.

Pergunte ao seu médico sobre grupos de apoio a pacientes com câncer.

Lidar com o diagnóstico de câncer colorretal pode ser desafiador do ponto de vista emocional. Com o tempo, cada pessoa aprende a lidar com a situação de sua própria maneira. Até você encontrar o que funciona melhor no seu caso, você pode tentar:

Saber o que esperar.

Aprenda o suficiente sobre o seu câncer para se sentir confortável em tomar decisões de tratamento.

Peça ao seu médico para lhe dizer o tipo e estágio do seu tumor bem como as suas opções de tratamento. Quanto mais você souber, mais sentirá confiança quando precisar decidir sobre um tratamento.

Manter seus amigos e familiares por perto.

Fortalecer as suas relações mais próximas ajudará você a lidar melhor com o câncer. Amigos e família podem fornecer apoio do ponto de vista prático, tal como cuidar da casa se você estiver no hospital. Além disso, eles podem servir como apoio emocional enquanto você estiver lidando com a doença.

Encontrar alguém para conversar. Encontre um bom ouvinte que esteja disposto a conversar com você sobre suas esperanças e medos. Pode ser um amigo ou membro da família. A atenção e entendimento por parte de um assistente social, terapeuta ou grupo de apoio a pacientes com câncer também podem ser úteis.

 

Câncer colorretal e sua familia

Ter câncer de cólon ou reto pode aumentar o risco de que alguém da sua família desenvolva câncer colorretal. Se você tem um pai, mãe, irmão, irmã ou filho diagnosticado com câncer colorretal ou pólipos em idade precoce (antes dos 60 anos), ou dois parentes diagnosticados em qualquer idade, você deve começar o rastreamento para câncer de cólon mais cedo, tipicamente aos 40 anos ou dez anos mais cedo do que a idade mais jovem com a qual seu familiar foi diagnosticado, o que vier primeiro.

Algumas condições genéticas aumentam o risco de câncer de cólon. As condições mais comuns incluem síndrome de Lynch (também conhecida como câncer de cólon hereditário não polipoide) e polipose adenomatosa familiar. Caso você tenha uma história familiar muito forte de câncer de cólon (dois ou mais parentes próximos), fale com seu médico sobre a necessidade de aconselhamento e realização de testes genéticos. A testagem genética pode esclarecer se você e sua família precisam de acompanhamento mais frequente.

 

Apoio dos cuidadores

Os cuidadores são tipicamente membros da família ou amigos, que fornecem apoio importante do ponto de vista prático, físico e emocional. O cuidador pode ter uma série de responsabilidades tais como administrar medicações, ajudar com os sintomas e eventuais efeitos colaterais do tratamento, coordenar a marcação de consultas, auxiliar deslocamento e cuidados com o lar.

Existem muitas maneiras de ser um cuidador. Para alguns, pode significar fornecer cuidados durante 24h por dia. Para outros, pode significar ajudar na pesquisa de informações sobre a doença, possíveis tratamentos e médicos. Cada situação é única e nenhum cenário se aplica a todas as pessoas com câncer e suas famílias.

Ser um cuidador pode ser desafiador, mas também trazer muitas recompensas. Os cuidadores fazem diferença na qualidade de vida e bem estar da pessoa que está doente.

REFERÊNCIAS

  • Cancer.Net. Caregiver support. Consultado em 23 de janeiro de 2015. Disponível em http://www.cancer.net/coping-and-emotions/caregiver-support/being-caregiver
  • UpToDate. Patient information: colon and rectal cancer (Beyond the Basics). Consultado em 23 de janeiro de 2015. Disponível em http://www.uptodate.com/contents/colon-and-rectal-cancer-beyond-the-basics#H16
  • Cancer.Net. Colorectal cancer: overview. Consultado em 22 de janeiro de 2015. Disponível em http://www.cancer.net/cancer-types/colorectal-cancer/diagnosis
  • NCCN guidelines for Patients. Colon Cancer; Version 1.2014. Consultado em 16 de dezembro de 2014. Disponível em http://www.nccn.org/patients/guidelines/colon/index.html#10
  • UpToDate. Patient information: colon and rectal cancer screening (Beyond the Basics). Consultado em 22 de janeiro de 2015. Disponível em http://www.uptodate.com/contents/colon-and-rectal-cancer-screening-beyond-the-basics?source=see_link
  • National Cancer Institute. Coping with cancer. Consultado em 22 de janeiro de 2015. Disponível em http://www.cancer.gov/cancertopics/coping

Compartilhe a tulipa!

No mês de abril, dedicado à conscientização sobre a Doença de Parkinson, compartilhe a tulipa símbolo da campanha e passe adiante esta mensagem.